FANDOM


A filosofia rudaísta nasceu no meio tupi-guarani antigo, sendo fundada pelo Pajé Rudá.

Rud'sm's picture

Ela se enfocava na metafísica, ética, dialética, cosmologia e cosmogonia.

O Pajé Rudá segundo a tradição ficou órfão, foi criado pelo meio-irmão que morreu devido a uma batalha, e foi criado pelo tio pajé, que também morreu quando Rudá tinha 19 anos, desenvolvendo sua espiritualidade e pensamento filosófico.

Ele então passou a desenvolver sua filosofia, e conseguiu poder político e religioso, morrendo aos 71 anos como celibatário.

Ele defendia que Nhamanú era o deus primordial, que agia como uma força, energia ou poder cósmico, que gerava o universo e emanava Tupã como um intermediário com os deuses, que apesar de ser uma teofania possuiria consciência própria e era um deus próprio.

O universo seria composto dos 3 elementos, o espiritual, físico, e mental. Já o homem era um animal em nível maior, e os xamãs estavam no alto da hierarquia, não crendo em condições normais a vida após a morte.

Porém essa filosofia sincretizada a religião levou os tupi-guarani pela busca de conseguir se divinizar e viver após a morte se imortalizando em Nhamandú. Os supostos seres que o conseguiam eram chamados de Elevados.

Com base nisso, na ética, eles seguiam o vegetarianismo e rejeitavam os sacrifícios humanos e antropofagia, mas valorizavam as guerras e eram bem treinados. Assim desenvolveram a Luta 'Acyrista, uma arte marcial focada em treinar para guerras e defesa pessoal em eficiência, sendo treinado por homens e mulheres.

Eles então valorizavam a ética, honra, disciplina, auto aperfeiçoamento, meditação, contato com o divino, e ritualística para poderem se tornar Elevados, tendo o costume de venerar os ancestrais e supostos Elevados para ter ajuda.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.