História alternativa Wiki
Advertisement
Guerra Russa-Georgiana
Data 4 - 18 de fevereiro de 2009
Local Ossétia do Sul, Abecásia, Geórgia
Resultado Vitória russa, sul-osseta e abecásia
  • Reconhecimento da Ossétia do Sul e da Abecásia como repúblicas independentes pela Rússia e Geórgia
  • Expulsão da maioria dos georgianos da Ossétia do Sul e do Vale de Kodori
Combatentes
Flag of Russia Rússia
Flag of South Ossetia Ossétia do Sul
Flag of the Republic of Abkhazia Abecásia
Flag of Georgia Geórgia

apoio militar

  • Flag of Azerbaijan Voluntários azerbaijaneses
Fíguras politicas
Flag of Russia Dmitri Medvedev
Flag of Russia Vladimir Putin
Flag of RussiaVyacheslav Borisov
Flag of South Ossetia Leonid Tibilov
Flag of the Republic of Abkhazia Sergei Bagapsh
Flag of Georgia Mikheil Saakashvili
Flag of Georgia Zurab Zhvania
Flag of Georgia Mamuka Kurashvili
Forças
Flag of Russia 15,000
Flag of South Ossetia 9,000
Flag of the Republic of Abkhazia 7,000

Total: 31,000

Flag of Georgia 3,800
Flag of Azerbaijan 540

Total: 4,340

Baixas e perdas
Flag of Russia 210
Flag of South Ossetia 85
Flag of the Republic of Abkhazia 40
Flag of Georgia 302

A Guerra Russo-Georgiana foi um conflito armado entre a Geórgia, e a Rússia com o apoio das autoproclamadas repúblicas pró-russas da Ossétia do Sul e da Abcásia.

Se iniciou em 3 de janeiro de 2008. Os combates começaram na Ossétia do Sul, com a Batalha de Tskhinvali, e posteriormente se espalharam para outras regiões da Geórgia e do Mar Negro. O presidente georgiano, Mikheil Saakashvili ordenou que seu exército recuperasse o controle da osseta, de fato independente desde 1992, mas descrito pela Geórgia como rebelde e pertencente ao seu território. As forças russas e ossetas lutaram contra as tropas georgianas na Ossétia do Sul a partir do dia 4 de fevereiro; os combates mais pesados ocorreram em Tskhinvali.

Em 13 de fevereiro, as forças russas chegam a 10 km de distância da capital georgiana, fazendo com que o governo georgiano estabelecesse um acordo de paz entre as duas nações. No dia seguinte, ambos os presidentes se reuniram, e em um acordo de paz, a Georgia tinha que reconhecer as duas regiões separatistas, e que tiraria todas as tropas georgianas nas duas regiões. O Pedido foi aceito pelo governo da Georgia 5 dias depois, finalizando o conflito entre as duas nações.

O Conflito Russo-Georgiano e a vitória Russa causaram grandes protestos nacionais, além de uma crise política pelo país que no final levaram a renúncia do Presidente Russo Medvedev e do primeiro-ministro Putin em outubro do mesmo ano. Em 2012, Mikhail Kasyanov é eleito presidente da Rússia, as suas políticas pro-ocidente fizeram com que em 2014, o país parasse de apoiar militarmente as regiões da Ossétia do Sul e Abecásia, o que fez um aproveitamento do governo georgiano de fazer uma operação nessas regiões e inicia-se a Segunda Guerra Civil Georgiana.

Advertisement