História alternativa Wiki
Advertisement
República da Ilíria
Res Publica Illyrica
Linha do tempo: ParadoXus
Bandeira da Ilíria (ParadoXus) Brasão da Ilíria (ParadoXus)
Bandeira Brasão
Lema: 
Magna Illyria, est patria nostra
"Grande Ilíria, nossa pátria"
Localização da República da Ilíria (ParadoXus)
Localização da Ilíria na Europa.
CapitalSalona
Cidade mais populosa Espalato
Línguas oficiais Latim
Línguas regionais Dálmata
Istriota
Istrorromeno
Gentílico ilírio(a)
Governo República federal parlamentarista
 -  Presidente Candidus Celer
 -  Cônsul Nicolaus Senna
 -  Presidente da Assembleia Legislativa Vieri de Fiedricis
Estabelecimento
 -  Independência sobre a República de Veneza 16 de março de 1741 
 -  Anexação pelo Primeiro Império Francês 14 de outubro de 1809 
 -  Restabelecimento da Ilíria como Estado soberano 20 de novembro de 1815 
 -  Constituição atual 13 de junho de 1922 
 -  Entrada na União Europeia 16 de abril de 2002 
População
 -  2023 (estimativa) 5.323.800 hab. 
PIB (nominal) 2023 (estimativa)
 -  Total US$ 287,73 bilhões 
 -  Per capita US$ 54.047 
Moeda Euro
Cód. Internet .ia

Ilíria (em latim: Illyria), oficialmente República da Ilíria (em latim: Res Publica Illyrica), é um país situado na região dos Balcãs, no continente europeu. Realiza fronteiras com Eslovênia e Veneza, ao norte; com a Croácia e a Bósnia, ao leste e com Montenegro, ao sul, além de uma fronteira marítima com a Itália através do Mar Adriático. Com sua capital em Salona e uma população de aproximadamente 5,3 milhões de habitantes, a Ilíria tem uma trajetória única que a levou a se tornar uma potência regional respeitada.

A história da República da Ilíria remonta aos séculos XV e XVIII, quando as regiões costeiras do Mar Adriático, como Ístria e Dalmácia, foram conquistadas pela República de Veneza. No entanto, a insatisfação dos habitantes dessas regiões com o governo central de Veneza levou à união e proclamação da independência em 1741. Nascia assim a República da Ilíria, com sede de governo em Salona e o latim como língua oficial.

Durante as Guerras Napoleônicas, a Ilíria foi anexada ao território francês e se tornou parte das Províncias Ilírias no Primeiro Império Francês, em 1809. Após a derrota de Napoleão Bonaparte, o Tratado de Paris de 1815 restabeleceu a independência da Ilíria como um país soberano. A virada do século XX trouxe mudanças significativas para a República da Ilíria. Com a criação da Constituição Federal em 1922, o país adotou um sistema parlamentarista e uma divisão administrativa em cinco estados e um distrito federal. A nação prosperou e se manteve estável durante a Segunda Guerra Mundial, quando foi ocupada pelas Potências do Eixo. Com o apoio das Forças Aliadas, a Ilíria conseguiu expulsar as tropas do Eixo em 1945, preservando sua independência.

O início do século XXI testemunhou a ascensão da República da Ilíria como uma nação de destaque no cenário internacional. Em 2002, o país tornou-se membro da União Europeia e adotou a Zona Euro como sua moeda oficial. Esse passo significativo não apenas solidificou os laços da Ilíria com outras nações europeias, mas também permitiu um crescimento econômico impressionante.

Atualmente, a Ilíria é uma nação desenvolvida, com um alto Índice de Desenvolvimento Humano. Sua economia é uma das mais prestigiadas do mundo, o que a coloca como uma potência regional. Além de sua afiliação à União Europeia, a Ilíria é membro da Organização das Nações Unidas, da OTAN, da OMC e da OCDE, demonstrando seu compromisso com a paz, cooperação e prosperidade global.

Geografia[]

Política[]

Governo[]

A República da Ilíria é regida por um sistema político robusto e democrático, fundamentado na estrutura de uma república federal parlamentarista. O mais alto cargo no governo ilírio é o presidente da república, escolhido pelo voto direto da população para um mandato de quatro anos. Este líder desempenha o papel crucial de chefe de Estado, representando a unidade e a soberania do país. Suas funções incluem a nomeação do cônsul, chefe de governo, e a indicação de ministros para formar o gabinete executivo. O chefe de governo da Ilíria é o cônsul, figura escolhida pelos membros do parlamento do partido que conquistou a maioria dos assentos. A nomeação oficial ocorre por meio de um ato protocolar do presidente. O cônsul é responsável pela administração diária do governo e lidera o parlamento, assegurando que as políticas do partido majoritário sejam implementadas eficientemente.

O poder legislativo é exercido pela Assembleia Legislativa, composta por duas câmaras independentes: o Senado e o Comício. O Senado consiste em 38 membros eleitos pelos estados, enquanto o Comício possui 114 membros escolhidos pelo voto proporcional. Essa estrutura busca garantir uma representação equitativa das diferentes regiões e interesses da Ilíria. O sistema judiciário iliriano é liderado pela Suprema Corte Federal, a mais alta instância legal do país. Composta por 13 ministros nomeados pelo presidente, a Suprema Corte Federal tem a responsabilidade de interpretar a constituição e garantir a justiça em questões de importância nacional. Além disso, tribunais estaduais e locais contribuem para a administração da justiça em níveis regionais.

Forças armadas[]

As Forças Armadas da República da Ilíria representam uma instituição robusta e dedicada, composta pelo Exército, Marinha e Força Aérea, desempenhando papéis vitais na proteção da nação fictícia situada na Europa Oriental. O Exército da Ilíria, com a responsabilidade de proteger o território terrestre, é um pilar fundamental das Forças Armadas. Com treinamento avançado e equipamentos modernos, o exército está preparado para enfrentar ameaças que possam surgir no cenário nacional. A Marinha da Ilíria, por sua vez, assume a missão de patrulhar e proteger o vasto território marítimo da Ilíria no Mar Adriático. Equipada com navios de última geração, a marinha desempenha um papel crucial na segurança das fronteiras marítimas e na defesa contra ameaças provenientes do mar. A Força Aérea da Ilíria assume a responsabilidade de proteger o espaço aéreo do país. Com uma frota diversificada de aeronaves modernas, a força aérea está preparada para responder a qualquer ameaça que possa se manifestar nos céus da Ilíria.

As Forças Armadas da Ilíria contam com aproximadamente 121 mil soldados ativos, apoiados por uma robusta reserva de 767 mil soldados. Essa configuração permite uma rápida mobilização em situações de emergência, garantindo a prontidão operacional em qualquer cenário. Em tempos de paz, o Ministro da Defesa assume o papel de comandante-em-chefe das Forças Armadas da Ilíria. Essa abordagem civil reflete o compromisso do país com a governança democrática e a separação clara entre as esferas militar e civil. Contudo, em tempos de guerra, o Cônsul da Ilíria assume o comando, refletindo a necessidade de uma liderança centralizada e decisiva em momentos críticos. As Forças Armadas da Ilíria têm uma longa história de participação em conflitos internacionais, desempenhando papéis cruciais em eventos como a Primeira Guerra dos Balcãs, a Primeira Guerra Mundial, a Segunda Guerra Mundial e a Guerra da Iugoslávia. Essa participação ativa tem fortalecido a reputação das forças armadas ilírias como uma força confiável e comprometida em assegurar a paz e a estabilidade regional.

Relações internacionais[]

Economia[]

A Ilíria é um país desenvolvido, possuindo um alto Índice de Desenvolvimento Humano. Sua economia é uma das mais prestigiadas do mundo, o que consolidou o país como uma potência regional. O Produto Interno Bruto (PIB) da Ilíria é de US$ 287 bilhões, enquanto a renda per capita é de US$ 54.150. A moeda oficial é o Euro (€). Os principais setores econômicos são o turismo, a indústria, a agricultura e os serviços. A Ilíria é um dos principais destinos turísticos da Europa, recebendo cerca de 10 milhões de visitantes por ano. A indústria é diversificada, destacando-se os ramos de automóveis, eletrônicos, farmacêuticos e têxteis. A agricultura é baseada na produção de vinho, azeite, frutas e legumes. Os serviços são o maior empregador do país, abrangendo os setores de finanças, comércio, educação e saúde.

Cultura[]

A Ilíria tem uma cultura rica e variada, influenciada por diversos povos que habitaram ou dominaram o território ao longo da história. A língua oficial é o latim, mas há também outras línguas minoritárias reconhecidas, como o dálmata, o istriota, o istrorromeno, o italiano e o croata. A religião predominante é o catolicismo romano, seguido por cerca de 80% da população. Há também minorias de ortodoxos, muçulmanos e protestantes. A Ilíria possui uma forte tradição literária, tendo produzido grandes escritores como Marcus Valerius Martialis, Publius Ovidius Naso e Lucius Annaeus Seneca. A música ilíria é caracterizada pela mistura de ritmos folclóricos e modernos, sendo famosos os cantores Julia Flavia, Marcus Antonius e Lucia Valeria. A arte ilíria é marcada pela influência da arte clássica romana e da arte renascentista italiana, destacando-se os pintores Titus Flavius, Gaius Julius e Claudia Octavia.

Esporte[]

Infraestrutura[]

Educação[]

Saúde[]

Transporte[]

Mídia[]

Advertisement