FANDOM


Partido Trabalhista Brasileiro (PTB)
Bandeira ptb
Fundação 17 de junho de 1979
Registro 10 de novembro de 1981
Código eleitoral 12
Presidente Carlos Lupi
Membros 1.875.249
Ideologia Trabalhismo
Socialismo
Socialismo democrático
Espectro político Esquerda
Afiliação internacional Foro de São Paulo
Internacional Socialista
Antecessores Partido Comunista Brasileiro (Ala Social-Democrática)
Movimento Democrático Brasileiro
Prefeitos 941/5 568
Governadores 3/29
Deputados federais 52/551
Deputados estaduais 103/1 128
Senadores 13/87
Vereadores 2648/56 810

O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) é um partido político brasileiro de esquerda. Foi o primeiro partido registrado após a Lei de Anistia, apesar de ser originalmente fundado em 1979. O PTB alinha-se ao trabalhismo, socialismo e a social-democracia.

Inicialmente, foi fundado pelas lideranças de Leonel Brizola, Osvaldão, Dilma Rousseff, Carlos Araújo e Lysâneas Maciel com o objetivo de se desvencilhar do bipartidarismo que vigorava no Brasil, por ex-membros do MDB (tais como Carlos Araújo e Lysâneas Maciel), assim como ex-partidários do PCB, (Brizola, que saíria pouco depois do auto-golpe, e Osvaldão, ex-ministro do Esporte).

Contudo, a fundação foi dificultada pela sobrinha-neta de Getúlio Vargas, Ivete Vargas, que após um longo período ao tentar tomar os direitos do PTB para ela, acabou perdendo para Brizola e seus aliados. Ivete acabaria participando da criação do PTP (Partido Trabalhista Popular), que dissolveria apenas três anos depois.

Nas eleições gerais de 1982, após a instauração do PAD, o PTB seria o único partido que surgiu com o multipartidarismo a ganhar os governos estaduais (incluí-se Brizola eleito no Rio de Janeiro) e dos cargos no senado.

Também participariam do movimento das Diretas Já, no qual o governo de Lamarca criou a emenda com vários líderes dos novos partidos, que foi aprovada diante uma votação histórica no Senado. Nas eleições de 1985, o Partido Trabalhista Brasileiro lança Leonel Brizola, e seu companheiro de chapa, Darcy Ribeiro, perdendo apenas no segundo turno para o emebedista Ulysses Guimarães.

Em 1989, acaba novamente perdendo, desta vez com a chapa entre Osvaldão e Fernando Lyra. Em 1994, a chapa Brizola-Osvaldão foi uma das mais cotadas, mas acabaria perdendo por menor de 1% para Lula e Mercadante. Contudo, venceria em 1998 contra a reeleição de Fernando Henrique.

Atualmente, o PTB é consolidado como uma das maiores vozes da esquerda no Brasil juntamente ao Partido dos Trabalhadores, assim como um dos maiores partidos políticos (incluindo o MDB, PL e PDS na classificação).

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.