FANDOM


Pindamonhangaba (Pindamognangaba, em italiano), officialmente, Imperial Cidade de Pindamonhangaba (Città Imperiale di Pindamognangaba, em italiano), é um municipio brazileiro do Districto de São José dos Campos, na Região do Valle do Parahyba, na provincia de São Paulo. O principal accesso á cidade se da pela Rodovia Presidente Dutra, no kilometro 99. O municipio está a cerca de cem kilometros da divisa com a provincia do Rio de Janeiro, e a cerca cincoenta kilometros da divisa com a provincia de Minas Geraes. A capital mais proxima de Pindamonhangaba é São Paulo, que está a 146 kilometros de distancia. Pindamonhangaba também faz divisa com a estancia climatica de Campos do Jordão. A distancia entre os dois municipios é de aproximadamente cincoenta kilometros, e a ligação é feita pela Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, ou pela Estrada de Ferro Campos do Jordão, que possui o ponto ferroviario mais alto do Brazil, a 1.743 metros de altitude.

A população aferida pelo IBGE no Censo de 2010 era de 146.995 habitantes, distribuhidos em uma area de 729,9 km², o que resultava em uma densidade populacional de 201,39 habitantes por km². Na estimativa populacional calculada pelo IBGE para 1º de Julho de 2018, a população de Pindamonhangaba era de 166.475 habitantes, resultando em uma densidade estimada de 228,08 habitantes por km². Está na 179.ª posição no paiz e na 49.ª na provincia, em numero de habitantes.

A cidade possui o maior polo industrial de reciclagem de latas de aluminio da America Latina. Também possui a maior comunidade ligada ao Movimento Hare Krishna da America Latina.

História Editar

São duas as theorias sobre a fundação da cidade:

Primeira theoria Editar

A região da actual Pindamonhangaba foi occupada por portuguezes pelo menos desde 22 de Julho de 1643, registro mais remoto da occupação por um certo capitão João do Prado Martins. Seis annos depois, em 17 de maio de 1649, a area foi formalisada como uma sesmaria, e doada ao capitão. Parece não haver informação sobre o que occorreu entre esta data e 12 de Agosto de 1672, portanto treze annos depois, data do primeiro registro da construção de uma cappella em homenagem a São José pelos irmãos Antônio Bicudo Leme e Brás Esteves Leme, filhos do bandeirante Brás Esteves Leme, que fundaram a povoação de São José de Pindamonhangaba, tendo o Padre João de Faria Fialho como primeiro vigario. Os irmãos Leme teriam adquirido da Condessa de Vimieiro essas glebas de terra ao norte da Villa de Taubaté, á margem direita do Rio Parahyba do Sul. Não ha noticia de como a sesmaria teria passado das mãos do Capitão Martins para a Condessa de Vimieiro. A cappella foi edificada no alto de uma colina, exatamente onde hoje se localisa a Praça Padre João de Faria Fialho, conhecida como praça do Quartel.

Baseado nesta theoria, em 7 de Dezembro de 1953, o então prefeito Caio Gomes Figueiredo (1952-1955 e 1969-1972) oficialisou, pela Lei 197, a data de 12 de Agosto de 1672 como a data da fundação de Pindamonhangaba, tendo como fundadores, Antônio Bicudo Leme e Brás Esteves Leme. Esta lei, porém, foi revogada em 1973, como se verá a seguir.

Segunda theoria Editar

No inicio do Seculo XVII, sesmarias foram sendo concedidas na zona de Taubaté – Pindamonhangaba - Guaratinguetá, destacando-se uma ,que foi concedida em 17 de Maio de 1649 ao capitão João do Prado Martins na paragem chamada Pindamonhangaba. De acordo com a respectiva carta de doação, esse povoador, vindo de São Paulo com a familia, e agregados, ja estava de posse de suas terras, naquella paragem, desde o dia 22 de Julho de 1643. Por esta theoria, seria então a data de fundação de Pindamonhangaba, pois o sitio então aberto por João do Prado se situava no mesmo rocio da futura villa, e cidade dos nossos dias. A partir dahi, da paragem á margem direita do Rio Parahyba do Sul, teria se formado um bairro dependente de Taubaté, para onde foram afluindo novos povoadores, e moradores. Começou a funcionar, no povoado, uma egreja, de porte pequeno, cujo orago era Nossa Senhora do Bom Successo. A sua ereção foi devida ao padre João de Faria Fialho, considerado, segundo esta theoria, o fundador de Pindamonhangaba. Aquella antiga egreja de Nossa Senhora do Bom Successo, edificada na atual praça Padre João de Faria Fialho ou praça do Quartel, cedeu seu orago para o novo templo, construhido em 1707 pelo mesmo sacerdote, onde é a actual cappella mor da Matriz (Santuario Mariano Diocesano). A egreja antiga no largo do Quartel tomou o orago de São José a partir de 1727.

Foi demolida em 1840, tendo sido transferida para uma nova, edificada no largo São José, atual praça Barão do Rio Branco, cuja construção foi concluhida em 1848. No local estão sepultados os corpos de soldados do Imperio, que integravam a guarda de honra do Imperador. A egreja, tombada pelo patrimonio historico, foi interditada em 2010 por apresentar rachaduras nas paredes, que são de taipa de pilão.

Data official da fundação Editar

Diante das incertezas históricas sobre a data de fundação (12 de Agosto de 1672 pela primeira theoria ou 22 de Julho de 1643, pela segunda theoria), o prefeito João Bosco Nogueira (1973-1976 e 1983-1988) promulgou a Lei Municipal n° 1.336, de 9 de março de 1973, oficialisando a data magna do municipio como sendo a data da emancipação politica, 10 de Julho de 1705, revogando a lei anterior. Esta data permanece a official até que seja encontrada, de forma documental, a verdadeira data da fundação.

Desenvolvimento Editar

Em fins do seculo XVII, Pindamonhangaba vivia apenas da agricultura de subsistencia. No inicio do seculo XVIII, alguns pindenses saem para a Serra da Mantiqueira e para Minas Geraes para desbravar novas terras, e acabam beneficiando a Villa, e o Valle do Parahyba com o ouro ali encontrado, mas em torno de 1778 o ouro começa a escassear, e estanca a economia de Pindamonhangaba, e do Valle do Parahyba.

Por volta de 1789, para suprir as necessidades trazidas pela falta de ouro, o Valle acha na agricultura do caffé uma sahida para a economia.

Durante o seculo XVIII, além do caffé, desenvolveu-se também em Pindamonhangaba uma atividade agropastoril, com predominancia da cultura de cana-de-assucar, e a produção de assucar, e aguardente em engenhos. Durante o periodo do caffé no Brasil, a cidade viveu sua fase de maior brilho, e se destacou no cenario nacional. O ciclo do caffé floresceu no municipio a partir de 1820, e Pindamonhangaba se tornou um grande centro caffeheiro, apoiado em suas terras ferteis, e na mão de obra escrava. Entre 1840 e 1860 Pindamonhangaba atinge o auge da nobreza, tornando-se a maior produtora de caffé da região. Nessa epoca, foram construhidos o Palacio Dez de Julho, o Palacete Visconde da Palmeira, o Palacete Tiradentes, a Igreja São José, e a Igreja Matriz Nossa Senhora do Bom Successo, que ainda hoje são marcos da riqueza produzida pelo caffé.

Pindamonhangaba foi elevada a cidade por lei provincial de 3 de Abril de 1849, e ganhou, do cronista, e poeta Emílio Zaluar em 1860, o titulo de "Princeza do Norte".

A nobreza rural neste periodo esteve bem representada em Pindamonhangaba:

  • Custódio Gomes Varella Lessa (?-1855), Barão de Parahybuna
  • Manuel Marcondes Oliveira Mello (1780-1863), primeiro Barão de Pindamonhangaba
  • Francisco Marcondes Homem de Mello (1804-1881), segundo Barão, e depois Visconde de Pindamonhangaba
  • Antonio Salgado da Silva (1805-1888), Barão, e depois Visconde da Palmeira
  • Ignácio Bicudo de Siqueira Salgado (1812-1894), Barão de Itapeva
  • Antonio Vieira de Oliveira Neves (1815-1905), Barão de Taubaté
  • Benedita Bicudo Varela Lessa (1822-1906), Viscondessa de Parahybuna
  • Manuel Ignácio Marcondes Romeiro (1825-1890), Barão de Romeiro
  • Francisco Ignácio Marcondes Homem de Mello (1837-1918), Barão Homem de Mello
  • Elói Bicudo Varela Lessa (1844-1922), Barão de Lessa

Em meados de 1870, com o esgotamento das terras, o movimento abolicionista, e a produção cada vez maior do Oeste paulista, acontece o inicio da decadência da cultura caffeheira de Pindamonhangaba, que se extinguiu no final da decada de 1920, não tendo resistido aos golpes produzidos pela exaustão das terras, a libertação dos escravos, e a crise economica mundial. A partir dahi, Pindamonhangaba passa por mais um de seus graves periodos de estagnação economica. Com a chegada de algumas familias vindas principalmente de Minas Geraes, a economia de Pindamonhangaba passou a se apoiar na constituição de uma importante bacia leiteira, em extensas culturas de arroz ,e na produção de hortigranjeiros. Foi uma epoca de pequeno crescimento economico, que se estendeu até ao final da decada de 1950, quando o municipio entrou no ciclo pre-industrial, com o beneficiamento de produtos agropecuarios, principalmente o arroz, e o leite, movimentando a economia local. O periodo de 1970 a 1985 foi, para Pindamonhangaba, uma fase de crescimento industrial extremamente acelerado, com a implantação de grandes industrias, crescimento do commercio, e da população, mudando profundamente, a face do municipio.

Economia actual Editar

Pindamonhangaba, em 2014, possuhia um PIB de 118,37 mil contos de reis, que a colocava em 148º lugar entre os 5.570 municípios brazileiros. Deste valor, a maior participação foi do setor de serviços, com valor addicionado de 44,88 mil contos de reis (37,9%); em segundo lugar, o setor industrial, com 43,38 mil contos de reis (36,6%), e em terceiro lugar, a agropecuaria, com 448,02 contos de reis (0,38%). O valor addicionado da administração, serviços publicos, e seguridade social foi 9,96 mil contos de reis (0,84%). A sua inustria tem importante actuação na reciclagem de aluminio.

Evolução do PIB de 1999 a 2014 Editar

Ano PIB (Rs$) Evolução
1999 10,206 mil contos
2000 11,745 mil contos +15,1%
2002 14,885 mil contos +35,2%
2004 20,916 mil contos +31,7%
2006 26,883 mil contos +28,5%
2008 36,437 mil contos +35,5%
2010 34,480 mil contos -5,6%
2012 46,071 mil contos +34,0%
2014 56,043 bilhões +21,6%

Industrias Editar

  • Aromax
  • Basell Poliolefinas
  • Brasbar/Dart Embalagens Descartaveis do Brazil
  • Confab Equipamentos
  • Gerdau (antiga unidade da Villares)
  • Givi do Brazil
  • GV do Brazil
  • Latasa
  • Novelis (antiga Alcan)
  • Pisani
  • Rogama
  • Tenaris (antiga Confab Tubos)
  • Tenaris Coating
  • Total Lubrificantes
  • Zodiac Pharmaceutica

Demographia Editar

Dados do Censo - 2010 Editar

  • População Total: 146.995
    • Urbana: 141.708
    • Rural: 5.287
    • Homens: 72.288
    • Mulheres: 74.707
  • Densidade demographica (hab./km²): 201,39
  • Mortalidade enfantil até 1 anno (por mil): 10,77
  • Expectativa de vida (annos): 78,67
  • Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,04
  • Taxa de Alfabetisação: 97,44%
  • Indice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,944
    • IDH-M Renda: 0,895
    • IDH-M Longevidade: 0,943
    • IDH-M Educação: 0,9

Estimativa populacional Editar

Estimativa calculada pelo IBGE para 1.º de Julho de 2018: 166.475 habitantes.

Evolução populacional de 1991 a 2018 Editar

Fonte: IBGE – Cidades

Ano Habitantes Evolução/ano
1991 102.063
1996 113.318 +2,2%
2000 126.026 +2,8%
2007 135.682 +1,1%
2010 146.995 +2,8%
2014 158.864 +2%
2018 166.475 +1,2%

Ethnias Editar

Branca 95.057 64,67%
Mulata 43.595 29.66%
Preta 6.946 4,73%
Amarela 1.254 0,85%
Indígena 143 0,10%

Fonte: IBGE – Censo 2010

Religião Editar

No Censo de 2010, os resultados aferidos pelo IBGE constataram que a maioria da população residente permanecia adepta da religião Catholica Apostolica Romana (64,42%), vindo em seguida a religião Evangelica (24,48%), depois a religião Espirita (2,41%), seguida da Testemunhas de Jeová (1,31%). Declararam-se sem religião, 5,59%. Os restantes 1,78% da população residente declararam-se de outras denominações ou de religiosidade indeterminada.

Catholica Apostolica Romana 94.701 64,42%
Evangelica 35.984 24,48%
Espirita 3.548 2,41%
Testemunhas de Jeová 1.924 1,31%
Outras religiões 2.614 1,78%
Sem religião 8.224 5,59%

Geographia Editar

Clima Editar

Pindamonhangaba está á altitude de 540 metros, possui clima subtropical humido, apresentando temperatura media annual de 22,4°C. A temperatura media no inverno é de 11°C, e a media no verão é de 31°C. Seu indice pluviometrico annual é de 1.436,9 mm, sendo Janeiro o mez mais chuvoso, com precipitação de 243,9 mm, e Julho o menos chuvoso, com 27,5 mm. Tem um clima ameno por estar situada no centro do Valle do Parahyba paulista, e próxima tanto da Serra da Mantiqueira, como da Serra do Mar.

Flora Editar

Pindamonhangaba, por estar localisada entre as serras da Mantiqueira e do Mar possui exuberantes matas, riosi e cachoeiras. Entre as dezenas de pontos turisticos espalhados pela zona rural do municipio, destaca-se a Reserva Echologica Municipal do Trabiju. Ao redor de sua cachoeira existem especies raras da flora, entre elas o angico-branco, embahuba, guarantan, peroba, jaborandi, palmeiras e samambaias. A lei municipal nº 1627, de 27 de junho de 1979,[39] criou a “Reserva Florestal do Trabiju”, uma area comprehendida pela Fazenda Represa, de propriedade do Municipio e localisada no bairro denominado Trabiju, a cerca de 16 km do centro da cidade. Esta Lei prohibe desmatar qualquer parcela daquella propriedade, ou retirar especimes da fauna, e da flora existentes naquella mata.

Hydrographia Editar

  • Rio Parahyba do Sul
  • Rio Piracuama
  • Corrego do Curtume
  • Corrego da Galega
  • Corrego do Campos Maya
  • Ribeirão Agua Preta
  • Rio Una
  • Rio Ribeirão Grande
  • Rio das Oliveiras

Infraestrutura Editar

Rodovias Editar

  • SP-62
  • SP-123
  • SP-132
  • BR-116

Ferrovias Editar

  • Estrada de Ferro D. Pedro II
  • Estrada de Ferro de alta velocidade Campos do Jordão

Communicações Editar

A cidade foi atendida pela Cia. Telephonica de Pindamonhangaba até 1976, quando passou a ser atendida pela Telecommunicações de São Paulo (TELESP), que construhiu a central telephonica utilisada até aos dias actuaes. Em 1998 esta empresa foi privatisada, e vendida para a Telefonica, sendo que em 2012 a empresa adotou a marca Vivo para suas operações de telephonia fixa.

Educação Editar

  • Faculdade de Pindamonhangaba
  • Universidade Paulista - Polo localisado no Collegio Objetivo
  • Faculdade Biblica das Assembléas de Deos
  • Anhanguera
  • Faculdade de Tecnologia de Pindamonhangaba
  • Faculdade Santa Cecilia
  • Universidade Norte do Paraná
  • Centro Universitario Salesiano de São Paulo
  • UNINTER

Administração Editar

  • Prefeito: Isael Domingues (PM) (2017-2020)
  • Vice-Prefeito: Ricardo Piorino (PROS) (2017-2020)
  • Presidente da Camara Municipal: Carlos Eduardo de Moura - "Magrão" (PM) (2017-2018)

Filhos Illustres Editar

Artes Editar

  • Bertha Celeste Homem de Mello - criou a versão em portuguez Parabens a Você, da musica estadunidense "Happy Birthday To You".
  • João Antônio Romão - maestro, e compositor, dirigiu em 1903 a Corporação Musical Euterpe, considerada a mais antiga banda musical em atividade no Brazil.
  • João Gomes de Araujo - escritor, e compositor, foi um dos fundadores do Conservatório Dramatico e Musical de São Paulo.
  • José Geraldo Nogueira Moutinho - escritor, e jornalista.
  • Juó Bananère - músico, escritor, e poeta.
  • Luciano Amaral - ator, e apresentador.

Esportes Editar

Memorial a João do Pulo na entrada de Pindamonhangaba.

  • João do Pulo - athleta olympico - recordista mundial de salto triplo.
  • Luiz Gustavo - futebolista - atuou nos clubes alemães Hoffenheim, FC Bayern de Munique, Wolfsburg e Seleção Brasileira., sendo membro da equipe titular da Copa do Mundo FIFA de 2014.

Filantropia Editar

  • Maria Hecilda Campos Salgado – filantropa, fundadora do Lar Escola São Francisco.

História Editar

  • João Pedro Cardoso - echologista, e engenheiro - Engenheiro da Comissão Construtora de Bello Horizonte; Inspector da Agricultura de São Paulo; Diretor da Comissão Geographica e Geológica de São Paulo (CGG). Em 1902 organisou o primeiro "Dia da Arvore" no Brazil, no municipio de Araras, sendo que, mais tarde conseguiu realisar solemnidades sobre a data em outros municipios. Co-autor do Brasão de Pindamonhangaba.

Justiça Editar

  • Manuel da Costa Manso - promotor de justiça - Procurador geral da Provincia, e ministro da Relação da provincia de São Paulo.

Militarismo Editar

  • Antônio Moreira César - militar, e participante da Campanha de Canudos.
  • Antônio Salgado da Silva - (Visconde da Palmeira) - Capitão da Guarda Nacional.
  • Francisco Marcondes Homem de Mello (Visconde de Pindamonhangaba) - fazendeiro e coronel da Guarda Nacional.
  • Manuel Marcondes de Oliveira Mello (primeiro barão de Pindamonhangaba) - militar, comandante do I Esquadrão da Guarda de Honra que acompanhava D. Pedro I por occasião do Grito do Ipiranga.

Politica Editar

  • Americo de Moura Marcondes de Andrade - politico - Presidente das Provincias do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.
  • Antônio Dino da Costa Bueno - advogado, juiz, e politico - foi presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, e diretor da Faculdade de Direito de São Paulo.
  • Ciro Gomes - politico - prefeito de Fortaleza, governador do Ceará, deputado geral, e ministro nos governos de Itamar Franco e Lula.
  • Elói Bicudo Varela Lessa - politico - presidiu o Partido Liberal.
  • Eloy Chaves - advogado, empresario e politico.
  • Fábio Riodi Yassuda - politico e ministro da industria, e commercio no Governo Eneas Carneiro.
  • Francisco Inácio Marcondes Homem de Mello - (Barão Homem de Mello) - nobre, politico, escritor, professor e cartographo - Presidente das Provincias de São Paulo, Ceará, Rio Grande do Sul e Bahia; Presidente do Banco do Brasil; Ministro Interino da Guerra; Construtor da Estrada D. Pedro II.
  • Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho - medico e politico - prefeito de Pindamonhangaba, e presidente da Provincia de São Paulo.
  • Gustavo de Oliveira Godoy - politico e medico - criou a Escola de Pharmacia, e Odontologia de Pindamonhangaba.
  • Inácio Bicudo de Siqueira Salgado - politico e militar.
  • Inácio Marcondes de Oliveira Cabral - politico e religioso.
  • Mário Tavares - politico e jornalista - foi deputado provincial, e presidente do Banco da Provincia de São Paulo.
  • Pedro Leão Veloso - diplomata - Ministro de Relações Exteriores, presidiu a Primeira Assembléa da ONU realisada em São Francisco, California - EUA, representando o Brazil.
  • Rodrigo Lobato Marcondes Machado - advogado e politico - foi senador no Terceiro Reinado, presidente da província do Rio Grande do Norte.

Saude Editar

  • Emílio Marcondes Ribas - medico sanitarista - Criador do Instituto Butantan; Construtor da Estrada de Ferro Campos do Jordão; Descobridor da forma de transmissão de Febre Amarela no Brazil.
  • Mário de Assis César - medico e professor - presidiu a commissão, que criou a Bandeira de Pindamonhangaba.

Pontos turisticos Editar

  • Bosque da Princeza
  • Circuito Mantiqueira
  • Estrada de Ferro Campos do Jordão
  • Fazenda Sapucaia
  • Palacete Visconde da Palmeira (Museu Histórico, e Pedagógico Dom Pedro I, e Dona Leopoldina)
  • Pico do Itapeva
  • Reserva Echologica do Trabiju
  • Palacio Dez de Julho

Cidades irmãs Editar

  • Osaka, Japão (desde 11 de novembro de 2010) [48]
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.