História alternativa Wiki
Advertisement
Flag of Brazil (November 1889)

Bandeira normalmente levantada por partidários republicanos.

Flag of Brazil (cut out; Um Império Nos Trópicos)

Uma variante também usada, a bandeira do Brasil com o brasão de Bragança cortado fora.

O Republicanismo no Brasil é um conjunto de ideias, correntes e movimentos que visam o estabelecimento de uma república no Brasil, tanto por vias democráticas, a partir de eleições e plebiscitos, quanto por vias mais radicais como a luta armada. Durante diversos momentos de instabilidade em sua história, o Brasil passou por momentos pelos quais a ideia de uma república esteve perto de ser implementada, sendo a tentativa de maior sucesso a República Brasileira durante a Guerra Civil. Até hoje, o Brasil possui um número relativamente alto de militantes republicanos ativos em uma monarquia, principalmente mantendo uma base pequena, mas estável, na Assembleia Geral.

No Brasil, o conceito de república sempre esteve presente durante grande parte de sua história, antes e depois de sua independência, desde movimentos separatistas em províncias (como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e Bahia), até a tentativa de destituição da monarquia por um golpe de estado em 1889. Durante o século XX, as ideias da república não foram descartadas mesmo durante a crise sucessória de 1921, o Escândalo del-Rei durante a década populista, que culminaria no plebiscito de 1973 para determinar a forma de governo à época.

Durante o século XXI, ideais republicanos tem influenciado especialmente a população de faixa etária mais jovem, mais especificamente entre 16 a 24 anos. Seu aumento, sobretudo nas redes sociais, tem como principais causas a crise política e econômica que o país passou, principalmente a partir da década de 2010. De acordo com recentes pesquisas, o 23% dos eleitores declararam a república como o sistema de governo mais favorável ao Brasil, enquanto 52% são favoráveis à manutenção do sistema monárquico no país.

Histórico[]

Brasil Colonial[]

Século XIX[]

Separatismo e insurreições[]

Guerra da Imperatriz[]

Século XX[]

Escândalo del-Rei, Jornadas de 1968 e Plebiscito[]

Na atualidade[]

Calcanhottoso3

A cantora de MPB Adriana Calcanhotto durante um show com a bandeira desfolhada ao fundo.

Base ideológica[]

Os membros de movimentos republicanos estão espalhados pelo espectro político, sendo os mais provenientes na atualidade os de esquerda. O atual movimento, alcunhado de "novo republicanismo", ocorre por suas associações a movimentos progressistas, de justiça social e de direitos humanos, que se origina desde os protestos durante a década de 1960. Os casos de corrupção e nepotismo, somados à instabilidade política e a alta rotatividade do cargo de primeiro-ministro têm sido motivos pelos quais os grupos republicanos tem crescido em popularidade no Brasil.

Alguns momentos de instabilidade geralmente considerados são a crise sucessória de 1921, quando o país teve que convocar uma regência para garantir a estabilidade e evitar uma guerra, a interferência do governo imperial em favor de um grupo no parlamento em 1963, além das crises econômicas como a durante a década de 1980 e a recente crise econômica de 2014.

Apesar de serem favoráveis a uma república, os movimentos republicanos divergem entre si de como seria estabelecida. Alguns são favoráveis ao presidencialismo, firmado ao federalismo dos Estados Unidos, México e Argentina, enquanto outros são mais favoráveis em manter o sistema parlamentarista, além também dos que são favoráveis ao semipresidencialismo de Portugal e França. O Bloco Republicano prevê em seu programa partidário que após a criação de uma república, outro referendo seria proposto para o sistema institucional a ser adotado. Apesar disso, a maior parte de seus membros e militantes são mais favoráveis ao presidencialismo.

Organizações[]

Partidos[]

Representados na Assembleia Geral[]

Extraparlamentares[]

  • Partido Comunista – 4ª Internacional
  • Partido Libertário Social

Movimentos[]

  • Novo Clube Republicano
  • Cariocas Republicanos
  • Central dos Movimentos Republicanos
  • Geração 68
  • Grupo de Luta pela Liberdade
  • Movimento da Convenção de Itu
  • Movimento pela República Brasileira
  • Movimento dos Exaltados
  • Nova República
  • São Paulo Republicana
  • Republicanos!

Opinião pública[]

Apoio[]

Crítica[]

Pesquisas de opinião[]

Opiniões dos partidos[]

Opiniões dos partidos sobre a monarquia
Deveria o monarca... PL PC PF PP PT PS BR FN PV PCB L7S
...ser parte do governo? Sim Sim Sim Sim Não Não Não Não Sim
...ser chefe do Conselho de Estado? Não Sim Não Sim Não Não Não Não Não Sim
...ter direito à compensação do orçamento? Sim Sim Sim Não Não Não Não Não Não Não Sim
...ter direito à imunidade régia? Sim Sim Sim Não Não Não Não Não Não Não Sim
...ser protegido contra lesa-majestade? Sim Sim Sim Sim Não Não Não Sim Não Não Sim
...ser o chefe de estado a longo prazo? Sim Sim Sim Sim Não Não Não Não Sim

Notas[]

  1. Desde o aumento da influência do grupo de Jair Bolsonaro no partido, debatido se a Frente Nacionalista ainda é considerado um partido republicano. Em seu programa partidário, a Frente Nacionalista já não consta o republicanismo como prioridade, o que é mesmo ainda rebatido pela velha guarda do partido.
Advertisement